terça-feira, 10 de setembro de 2013

Polícia

PC prende envolvidos em assalto a joalheria de Caputira

 


Flaviano Resende foi encontrado pela Polícia Civil
      CAPUTIRA (MG) - Investigadores de Polícia da Delegacia de Matipó apuraram e prenderam os autores do roubo à joalheria em Caputira, ocorrido dia 23 de agosto.
       Os assaltantes, na semana antes do crime, estiveram por duas vezes na joalheria fingindo estar interessados em comprar as mercadorias. No dia do roubo, Flaviano Resende entrou na loja armado, rendeu a lojista e levou dinheiro e joias. Fugiu com seu comparsa, que esperava do lado de fora em uma motocicleta, em direção à Raul Soares.
    Segundo o delegado Felipe De Ornelas Caldas apurou nas investigações, outros dois comparsas, um adolescente e Leonardo Silva, além de terem ido dias antes na joalheria para prepararem o crime, ficaram do lado de fora dando cobertura.
 
PRISÃO
       Depois de identificados os autores, no dia 31 de agosto, foram efetuadas prisões e buscas e apreensões em Raul Soares e Caputira. A operação conjunta com a Polícia Militar de Caputira contou com a participação de 10 policiais civis, além dos Delegados de Matipó, Abre Campo e Raul Soares.      
        Na operação foi efetuada a prisão de Leonardo Santos que se encontrava em sua residência em Raul Soares. Na casa, foi encontrado o óculos colorido, que segundo a vítima, foi o mesmo utilizado por Flaviano Resende no assalto.  O menor infrator prestou informações e sua internação provisória já foi requisitada. Flaviano Resende não foi encontrado em Raul Soares e, segundo sua mãe, havia fugido para São Paulo. As investigações prosseguiram e Flaviano Resende foi preso em Visconde do Rio Branco. Policiais Civis de Matipó o conduziram até a Delegacia de Matipó. Foi devidamente reconhecido pelas vítimas como sendo o autor do roubo. “A joalheria já havia sido roubada em janeiro desse ano e tal fato pode ter atraído os meliantes a praticarem também o assalto em 23 de agosto. Com as prisões de Leonardo Silva e Flaviano Resende, a Polícia dá uma resposta rápida e reforça para toda população que em Caputira não há espaço para criminalidade”, declarou o delegado Felipe de Ornelas Caldas.
 
Portal Caparaó

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cadastre-se!

Seguidores